A VISITAR

m igreja nossa senhora dos aflitosTambém conhecida por Ermida de São Pedro do Pulgão. Arquitectura religiosa de traça manuelina e barroca, popular, vernácula.

Trata-se de uma ermida marcadamente rural, que ainda realiza procissão, no último domingo de Agosto. Presume-se ter sido edificada no séc. XV.

Localização: S. Pedro/Marateca, perto do Aeródromo Municipal.

Fonte: CM-Lagos.pt

m conventodenossasenhoradoloreto 1Também denominado Convento de São Francisco / Convento dos Capuchos / Convento de Nossa Senhora da Glória.

Planta em L, composta por vários corpos de épocas diferentes. É possível depreender a existência do claustro através do testemunho de duas paredes em alvenaria de pedra. Chaminé barroca, de secção quadrada e ângulos moldados, remate em cúpula encimado por motivo decorativo de forma ondulante; é o único elemento decorativo alusivo ao estabelecimento do convento neste local.

O convento original foi edificado em 1518, no sopé da colina, por ordem de D. Fernando Coutinho, Bispo do Algarve, sob invocação de Nossa Senhora do Loreto. Em 1560 é fundado o novo edifício, um pouco mais acima na encosta, por motivos de insalubridade e ameaça de ruína do primeiro. Em 1910/1 recebeu um aquartelamento da Guarda Nacional Republicana e no local da igreja do convento foi construída uma cadeia, posteriormente desativada, onde hoje funciona o LAC - Laboratório de Actividades Criativas.

Fonte: CM-Lagos.pt

m frente muralhas castelo governadores 5Arquitectura militar dos séculos XIV a XVII. Situado num local onde alguns historiadores supõem ter existido uma alcáçova islâmica. Porém, a existência do Castelo de Lagos só é confirmada, por fontes históricas, a partir do século XIV. À primitiva alcáçova de planta poligonal, foi exteriormente adossado um baluarte da Cerca Nova renascentista.

Após 1581, a secção medieval, mais fortificada, foi transformada em residência dos Governadores do Algarve, procedendo-se, então, a obras de adaptação desse espaço. A planta de Lagos desenhada por Alessandro Massay em 1617 é a mais antiga ilustração desta estrutura fortificada.

Em 1850 os terrenos e os restos do complexo edificado, parcialmente arruinado pelo terramoto de 1755, foram cedidos à Misericórdia de Lagos, que, a partir de 1885, os adaptou a Hospital.

Fonte: CM-Lagos.pt

Este site usa cookies para melhorar a sua navegação. Se continuar a navegar entendemos que aceita o seu uso. Saiba mais...